Casa Grainho em Santarém

Construção:

Tipo de construção: Nova
Área de implantação: 137,5m2
ABC: 275,0 m2
Arquitectura: Aline Guerreiro e João Azinheiro
Engenharia: Ana Luisa Ferreira e Joana Silva
Coordenação de projecto: Arq.ª Aline Guerreiro

A implantação do edifício foi pensada de acordo com o seu comportamento termico, para minimização de consumo de energia. Os vãos foram dimensionadas em conjunto com a especialidade de termica, para se obter uma casa eficiente no que se refere a consumo de energia para climatização, o que resultou em maiores aberturas a Sul, sem qualquer abertura a Norte. Para além de previstas protecções exteriores em todos os vãos, foi desenhada uma pala de sombreamento a Sul, que premita a entrada dos raios solares na estação de Inverno, para aquecimento, e que os impeça de penetrar o interior, naturalmente, na estação de Verão.

A caixilharia adoptada é em alumínio com ruptura termica e vidro duplo. A solução de parede exterior é uma parede dupla com o isolamento pelo lado exterior da alvenaria, em aglomerado negro de cortiça, por ser um material de origem renovável, nacional e com grande potencialidade de reutilização/reciclagem.

O acabamento exterior é em reboco e pintado sobre uma rede armada de fibra de vidro.

O cliente aderiu à microgeração, com a aplicação de paineis fotovoltaicos para produção de energia electrica e foram incluidos paineis solares termicos para aquecimento de AQS, de forma a dar cumprimento ao RCCTE.

Existe ainda um projecto de águas e esgotos que contempla a captação de águas pluviais para destinos não potáveis (regas, lavagens de automóveis e descargas de autoclismo).

A etiqueta de eficiencia energética, embora na fase em que entrou o projecto não fosse ainda obrigatória, é um A+.

A obra já se encontra concluída e habitada.